agosto 09, 2017

Reticências de uma terça...

Sabem porque o número de enfartes femininos é bem menor do que os masculinos? Sabem, claro que sabem, mas eu digo assim mesmo. Porque as mulheres falam sobre o que sentem. Exteriorizam sua raiva, sua frustração, sua tristeza; em suma, colocam para fora o que não cabe mais dentro do peito. Quem se reserva demais, fica remoendo tudo isso e vira pó de pimenta, entupindo as veias do coração.
A merda é que falar não resolve, mas até que alivia.
Nem precisa de gente para responder, apenas ouvir.
Nem quem passe a mão na cabeça, falar é só válvula de escape.


Com versos, minh'alma feita... 
decora cada dia de minha vida.


Se deixarmos nos abater pelas grandes dificuldades que enfrentamos diariamente, nem levantamos da cama. Bora correr atrás da alegria que já conhecemos e que deve prevalecer a todo instante.

Fantasiamos nossa vida, 
porque assim parece mais fácil absorvê-la.



Se mentias, fingi acreditar. Preferi assim.
Veio, olhou e nem sei se gostou do que viu.
Nada falou, saiu de mansinho.


Não pude ser tudo o que desejei, 
de alguma forma vou aceitando o que me cabe.


Pode até ser complicado, difícil, quase impossível, mas se desistirmos jamais saberemos.


O que me cabe é aceitar. 
Só não disse que seria passivamente.


Já fui menina moça e até donzela. 
Hoje uma louca tomou conta de mim.